sexta-feira, 5 de março de 2010

Mulher e Homem - Iguais e Diferentes


Dentre as várias culturas antigas, é a judaica que se destaca pelo alto conceito que atribui à mulher. Nenhuma cultura, deste período, se iguala a ela. Começando pela criação da mulher e do homem: ambos saíram igualmente das mãos do Criador. No decorrer da História deste povo podemos encontrar heroínas nacionais, o que não era comum entre aqueles povos. Vislumbramos, no Antigo Testamento, nomes como Eva, Ester, Judite, Isabel. Com o advento do cristianismo, a Mulher foi elevada a mais alta honra que um ser humano poderia almejar: Maria foi considerada a Mãe do Salvador, do Messias, de Jesus o Filho de Deus. A partir de então o desfile de mulheres mártires se igualava aos homens. A Eclésia divina não fazia distinção alguma entre homens e mulheres em sua dignidade.
Filosoficamente, homens e mulheres, são iguais porque o que dizem de si mesmos, é o que não são, e querem ser, mas aquilo que dizem que não são, eles o são, mas não querem ser. Com efeito, o ser humano diz de si coisas maravilhosas, no entanto não corresponde à realidade. Proclama que se guia pela razão, que é livre e co-partícipe da divindade. Na verdade ele sente que não é plenamente isto, mas almeja tornar-se e agir conforme a razão, livremente e incorruptivelmente. O ser humano quando nega que é cruel, mentiroso, devasso, corrupto é porque não quer ser isto, mas dobra-se à realidade de constatar que é isto e esforça-se para desmentir a realidade e apresentar um ideal diverso.
Isto ocorre porque o ser humano consegue tornar presente o futuro e o passado. Ele é um ser profeta e por isto projeta, isto é, estende diante de si aquilo que acontecerá se agir assim, e o que aconteceu por ter optado por determinada alternativa. O projeto de seu passado constitui seu presente e a realidade do futuro é o reflexo do projeto do presente. Esta é condição humana e nisso homens e mulheres são iguais.
Se nisso são iguais então o que caracteriza suas diferenças? Ou melhor, o que caracteriza o fenômeno mulher, em que se diferencia do homem? Mulheres e homens são iguais em seus seres, mas diferentes no modo de ser de cada um.
A Mulher difere do homem como faz aquilo que faz. Na maneira de externar seu ser. O homem é apressado e intransigente, a mulher é paciente e contemporiza. O homem é impregnado de competição, quer despontar, destacar-se. Descansa somente quando se distanciou dos demais. A mulher quer que todos tenham também o que individualmente possui. Sente-se bem quando todos estão bem. O homem se irrita quando os demais não fazem o que determina a regra. Logo suspeita de fraude, más intenções. A mulher procura entender por que o outro errou. Coloca-se em seu lugar. O homem é intolerante, descrente, não consegue esperar e é incapaz de sofrer. A mulher perdoa, enxerga boa vontade, é esperançosa e sofre em silêncio. O homem quer dominar pelo saber, conhecer todos os mistérios, possuir a sabedoria. É tão confiante em sua capacidade que se imagina governando o mundo apenas pelo desejo. A mulher quer conquistar pelo amor, enlevar-se diante do incógnito e belo, aprender para admirar.
Mulheres e homens, justamente por que são iguais e diferentes é que se querem tanto. E esta foi a vontade do Criador quando os fez: osso de meus ossos, carne de minha carne.
Prof. Dr. Selvino Antonio Malfatti
Professor aposentado da UFSM

Nenhum comentário:

Postar um comentário