sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Prisão de Arruda

Ontem foi decretada pelo STF e consumada pela Polícia Federal a prisão de José Roberto Arruda, governador demissionário do Distrito Federal. É uma decisão recebida com aplausos pela sociedade brasileira, pois há indícios suficientes de corrupção. Todos apoiam a decisão com poucas exceções.
Eu também estou plenamente de acordo com o STF, mas o que me intriga é que quando se trata de corrupção envolvendo membros do PT, o STF não age da mesma maneira, como foi o caso das cenas do mensalão. Nos dois casos aparecem pessoas conhecidas recebendo propinas.Num caso vira "pizza", do mensalão, e noutro, prisão, Arruda. Não estou defendendo Arruda e muito menos acusando partido político. Apenas não entendo porquê, numa situação sim e noutra não. Alguém pode me explicar?

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Como Permanecer no Poder sem Conquistá-lo.

O que mais impressiona nas lideranças políticas do PMDB é o caráter estratégio - e ético - em não apresentar candidado à presidência do país. Afinal, é a maior bancada e o maior eleitorado do pais. Na verdade o partido não precisa disputar o poder pois aplica uma estratégia infalível. Consiste em fazer com que parte do partido se porte como aliado do governo e outra metade como oposição. No caso de o partido do governo vencer, está apto a continuar no poder. No caso de perder, está com um dos flancos disponível para o partido vencedor, pois o este terá que compor-se com ele. Em última instância, estará sempre no governo sem disputar eleição. E o eleitorado que dá o apoio às propostas do PMDB? Estes cidadãos pensam que fazem oposição quando de fato estão votando no governo. O povo quer alternar partidos, mas concretamente confirma a situação
Nem Maquiavel previu isto: permanecer no poder sem conquistá-lo.