quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

DIA DA CONFRATERNIZAÇÃO UNIVERSAL: 1º DO ANO. Selvino Antonio Malfatti.




O Dia da Confraternização Universal, que é celebrada universalmente em 1º de janeiro da nossa era, não necessariamente coincide com o primeiro dia do ano em outros povos. Para nós ocidentais identifica-se pois o primero dia do ano é também o Dia da Confraternização Universal. Mas, para uma parte da humanidade, o dia 1º do ano não é em 1º de janeiro e por isso não concide com o dia da Confraternização Universal.

O costume de se celebrar um novo ciclo, o dia 1º do ano, está ligado a dois fatores: o ecológico e o religioso, e atualmente acrescente-se o cultural. Todos foram foram associados.
Um dos mais remotos martcos que conhecemos foi na Babilônia que marcava o início da primavera, com data de 23 de março da era cristã. Já os gregos comemoravam o renascimento do deus Dionísio, com desfile de um bebê no cesto. Os egípcios festejavam o novo ano quando a estrela Sírius surgia no horizonte de Mênfis, cidade dos faraós. A data de 16 de julho coincidia com enchente anual do rio Nilo.
Já em Roma o imperador Júlio Cesar, 46 a.C., dedicou esta data ao deus Jano, deus dos portões. Daí o nome de janeiro.
Na China, pelo nosso calendário, seria no fim de janeiro ou início de fevereiro, pois seu calendário segue o ciclo lunar.
Os Hebreus o celebram no primeiro dia do mês de Tishrei, isto equivaleria para nós  a meados de setembro ou começo de outubro. É denominado de Rhos Hashaná, ou Festa das Trombetas.
Já para os islâmicos, o ano novo cai em maio pelo nosso calendário. Isto por que está baseado no aniversário de Hégira (emigração), equivalente ao ano 622 da era cristã. Neste ano o profeta Maomé sai de Meca e se estabelece em Medina.
Estes são alguns exemplos das disparidades de datas quanto ao Dia da Confraternização Universal. No entanto, a data existe como instituição e não como data. Ela começou a existir a partir de 21 de setembro de 1981, mas foi reconhecido pela ONU em 1º de janeiro. Antes disso, o papa PAULO VI, em 1967, propôs uma data para promover votos de alegria e felicitações entre as nações e em 1981 a data foi consagrada pelo ONU.
Evidentemente que há uma estreita ligação entre o Dia da Fraternidade Universal e a Declaração Universal dos Direitos do Homem, também da Organização das Nações Unidas, de 1948. Pode-se dizer que a data de 1º de janeiro seja uma continuidade e uma consagração do conteúdo da Declaração.


La Déclaration universelle des droits de l’homme

Déclaration universelle des droits de l'homme
Article premier
Tous les êtres humains naissent libres et égaux en dignité et en droits. Ils sont doués de raison et de conscience et doivent agir les uns envers les autres dans un esprit de fraternité.
Article 2
Chacun peut se prévaloir de tous les droits et de toutes les libertés proclamés dans la présente Déclaration, sans distinction aucune, notamment de race, de couleur, de sexe, de langue, de religion, d'opinion politique ou de toute autre opinion, d'origine nationale ou sociale, de fortune, de naissance ou de toute autre situation.
De plus, il ne sera fait aucune distinction fondée sur le statut politique, juridique ou international du pays ou du territoire dont une personne est ressortissante, que ce pays ou territoire soit indépendant, sous tutelle, non autonome ou soumis à une limitation quelconque de souveraineté.
Article 3......
http://www.lexilogos.com/declaration/texte_francais.htm





4 comentários:

  1. Ótimas e esclarecedoras informações.
    FELIZ 2015

    ResponderExcluir
  2. Boas informações. Apreendi. Feliz 2015.

    ResponderExcluir
  3. A confraternização mundial nos faz refletir sobre a importância
    de sermos uma irmandade.
    Feliz ano novo.

    ResponderExcluir