sexta-feira, 26 de julho de 2013

JOVENS E IDOSOS - AS DUAS PONTAS DA POPULAÇÃO. Selvino Antonio Malfatti.




O líder do catolicismo - papa Francisco - encontra-se no Brasil para participar da Jornada Mundial da Juventude. Sua origem cultural, proveniente da ordem religiosa dos jesuítas, o credencia como um expressivo humanista. E, com efeito, o está demonstrando em seus pronunciamentos. Num desses, com exata percepção, afirmou que nas duas pontas da população existem atualmente graves problemas: nos jovens e nos idosos. Nos jovens por que poderá ser uma geração sem emprego e nos idosos por que é uma população vítima de rejeição cultural, a eutanásia cultural.
E o mais fantástico é que insinua que a solução pode estar aí. Conforme ele, se a sociedade aproveitasse a sabedoria dos idosos poderia eliminar os dois problemas. A sabedoria dos idosos poderia encontrar os meios para criar os empregos para os jovens. Com isso, os jovens teriam trabalho e os idosos seriam incorporados culturalmente. Inclusive afirma explicitamente que seu objetivo em vir à Jornada é exatamente este.
 “Estimular os jovens para que se integrem no tecido social, com os idosos. Um povo vai em frente com os dois (jovens e idosos). As pessoas idosas têm a sabedoria, a história, a família, os valores. Todos necessitam disso.” Os jovens, por sua vez, têm o entusiasmo, o arrojo, a criatividade, a vitalidade, a força. A “confusão” entre ambos levará à solução do problema de uns e de outros.
O papa acenou para a Juventude um projeto de vida. Apelou para que maduramente assuma, isto é, tenha consciência e o faça com responsabilidade.
A responsabilidade está intimamente unida à existência. Esta é a essência do homem. Cada homem é o ser que não é, mas que quer ser. Como existência é contínuo projeto. O projeto responsável é a essência do homem e nisto consiste sua existência. O ser humano como projeto vive o futuro. O homem desde que começou a deixar registros de sua existência caracterizou-se por um ser determinado a transpor os limites entre o conhecido e o desconhecido.
Por isso, a Juventude é continuamente um projeto. Como projeto é duplamente responsável. Primeiro, porque tem que perseguir o projeto e segundo, buscar determinado projeto e não qualquer um. Portanto, será sempre uma possibilidade responsável. Quando a possibilidade deixa de ser possibilidade e se torna a realidade ele passa a ser sua existência. Ele se identifica com aquilo que queria ser. Toma posse de seu projeto. A partir de então, alcançou a possibilidade e esta deixa de ser projeto. E novamente há que se projetar outra possibilidade. E neste diálogo (dia logos) o homem se constrói. A construção de um ser autoprojetado somente ocorre pela responsabilidade na escolha de uma entre um turbilhão de possibilidades. Ele somente consegue a unidade quando pondera a multiplicidade de possibilidades e se mantém fiel ao projeto.

E o projeto atual para a Juventude, sugerido pelo pontífice, é unir os dois extremos demográficos: a juventude e os idosos.

11 comentários:

  1. O Papa foi foi muito feliz ao escolher o tema jovens e idosos.

    ResponderExcluir
  2. Muito carismático o nosso Francisco.

    ResponderExcluir
  3. Acho que nesta escolha houve com certeza o dedo de Deus,Francisco está sendo um presente aos católicos.

    ResponderExcluir
  4. Belo artigo,gostei,Francisco é show.

    ResponderExcluir
  5. Sua análise está perfeita,as duas pontas se ligando transformarão o mundo.

    ResponderExcluir
  6. O projeto de Francisco parece dizer que temos de ir ao encontro das pessoas, e o Brasil se tornou a grande plataforma de lançamento do papado de Francisco, porque este é o primeiro grande momento de repercussão universal desde a sua posse(zero hora,27/07/2013)

    ResponderExcluir
  7. Se unidas as duas pontas se completariam e seriam fortalecidas,gerações trocando experiências.

    ResponderExcluir
  8. O Papa mostra a verdade que teimam em não ver,o desprezo aos idosos enfraquece a juventude,pois perde sua história.

    ResponderExcluir
  9. Francisco partiu mas deixou muitas sementes tomara que sejam plantadas para que germinem.

    ResponderExcluir
  10. Deus nos presenteou com um Papa que está sendo uma benção,como Cristo sabe ser crítico e corajoso.
    Um grande homem humilde e cativante porque,se vê nele sinceridade,amor ao próximo. Um grande político quando pede aos católicos que saiam dos templos e vivam a realidade,lutando por um mundo melhor, somos todos caminhantes,então que sejamos irmãos,salvação só na caridade.

    ResponderExcluir
  11. Meu querido amigo Selvino: bom dia!

    preciso comentar o seu lindo artigo que li no jornal Diário de Santa Maria com o título
    Jovens e idosos: as duas pontas da população

    Gostei muito . Vc retoma a mensagem do papa Francisco. Ele realmente fez por merecer o prestígio da população. É uma grande pessoa.
    Continuo trabalhando, muitas vezes com vontande de largar a Unifra (dispensa-se comentários).
    Em resumo, que bom seria se os jovens tivessem a humildade de ouvir quem já viveu mais.
    Abç.
    Noemi

    ResponderExcluir