sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

ADEUS ANO VELHO... FELIZ ANO NOVO


Desde muito tempo a comemoração do novo ano, chamado de Ano Novo, possui uma longa tradição histórica e chegou até nós. Até onde sabemos, os babilônios foram os primeiros a introduzir este costume. Faz, por isso, mais de 4.000 anos. Na Babilônia a festa ocorria no início da primavera. Já os assírios, persas, fenícios e egípcios celebravam a data no mês de setembro.


Os romanos foram os primeiros a fixarem uma data no calendário, perdurando até sua queda em 476 d.C. O novo ano tinha início em 1º de março inicialmente, depois, a data passou para 1º de janeiro. A data definitiva no ocidente foi fixada pelo cristianismo, em 1582, através do calendário gregoriano.
No oriente com cultura diversa da cristã, as datas ainda variam. Na China, a festa acontece em fins de janeiro ou princípios de fevereiro. No Japão, aproxima-se do ocidente, comemorando de 1º a 3 de janeiro.
Os hebreus, que possuem calendário próprio, a comemoram em meados de setembro até o início de outubro. Já os islâmicos festejam o ano novo em meados de maio associado-a a fuga de Maomé de Meca para Medina, fixando esta data, 622, como o Ano Zero.
Cada país, atualmente, celebra a sua maneira o Ano Novo.
Itália: Conserva ainda muito do paganismo soltando fogos de artifício. Comem pé de porco e lentilhas. Reúnem-se, em Roma, em Piazza Navona, Fontana di Trevi, Piazza Del Popolo e outros locais.
Estados Unidos: Na capital Nova Iorque, o povo se concentra na Time Square, onde cantam, bebem, correm e gritam. Na contagem regressiva uma maçã gigante desce no meio da praça e explode à meia noite, espalhando balas e bombons, para alegria da garotada.
Austrália: Em Sydnei a festa começa três horas antes da meia-noite com queima de fogos. Primeiramente as pessoas assistem ao espetáculo e depois se recolhem às suas casas para passar a virada com a família e posteriormente retornam para as praças, clubes ou restaurantes.
França: A concentração principal é na Avenida Champs-Elysées, junto ao arco do Triunfo. Há queima de fogos, espumantes e sumos para crianças. Há ainda os que se hospedam em hotéis para a festa.
Inglaterra: Em Londres as festas são na maioria no ambiente familiar. Mas há concentração na praça Trafalgar Square com queima de fogos de artifício.
Alemanha: O principal local de encontro é no famoso Portal de Brandemburgo, próximo ao local do Muro de Berlim. Não há fogos, mas muita festa com música e bebidas.
Brasil: Milhares de turistas, nacionais e estrangeiros, bem como a população do Rio de Janeiro se concentram na praia de Copacabana. Toneladas e toneladas de fogos de artifício são queimadas, provocando um espetáculo feérico.
Em cada país, região, localidade acontecem as comemorações, cada um a seu jeito.
A TODOS: UM FELIZ NOVO ANO, COM MUITA...MUITA...ALEGRIA!

4 comentários:

  1. FELIZ ANO NOVO,um ano novo muito,muito feliz...É assim que felicitamos aos que nos são caros,aos nossos amores,nossos familiares,nossos queridos. Estamos agradecendo a Deus por te- los mantido conosco no ano velho e,pedindo a graça de te-los no novo ano....É a vida nos dando a chance de entender a força da fé que pode remover montanhas, ou a esperança que nos faz acreditar que o amanhã sempre será melhor.

    ResponderExcluir
  2. É isto aí que venha este novo ano,com tantas esperanças.Então é a vida dando a chance para corrigirmos a rota.Feliz ano novo.

    ResponderExcluir
  3. As auguras de Feliz Ano Novo, de início de ano, somente serão eficazes se acompanhas por uma determinação pessoal de mudança de rota. Caso contrário será completamente ineficiente. Por isso, as felicitações e desejos têm por objetivo incentivar e demonstrar apoio àquilo que uma pessoa se propõe a alcançar. Por isso que acrescentamos: “que todos os teus anseios se realizem”.

    ResponderExcluir
  4. Sim feliz ano novo,faz um bem danado virar a folhinha e,imaginar que o amanhã será diferente,enfim vencemos mais um ano.Somos vitoriosos.

    ResponderExcluir